Dominic Family Health

Espera longa no hospital

February 12, 2013

Aqui eu sempre tomo chá de cadeira em consultório médico e de dentista. S-e-m-p-r-e. A espera varia de 20 minutos a impressionante 1 hora. É assim no clínico geral, na ginecologista, na oftalmologista, na pediatra dos meninos, na dentista e até no hospital.

Levamos o Dominic pra fazer um exame no hospital e chego lá no horário que eles pediram pra gente chegar (15 minutos de antecedência). Esperamos 1 hora inteira para finalmente uma enfermeira vir nos dizer que uma das máquinas usadas para o exame estava quebrada e que nós tínhamos duas opções: ou esperar mais outra hora ou remarcar o exame para outro dia.

Tinha mais gente na nossa frente, inclusive uma grávida. A maioria decidiu esperar. A grávida e nós resolvemos remarcar o exame. O Dominic estava ficando cranky e meu marido tinha de voltar para o trabalho.

A enfermeira deu para cada paciente um voucher no valor de $5 para gastar nas lojas e cafeterias do hospital. Uuuhhhh, que fortuna! O que a gente ia fazer com 5 doláres, caralho? Comprar um café aguado? Não pagou nem a gasolina que gastamos para chegar lá. Acho que todo mundo jogou fora.

Consegui remarcar o exame para hoje cedo, mas desta vez fui sozinha com o Dominic. Ao chegarmos lá a funcionária não encontrava as informações dele, nem a papelada que a pediatra tinha enviado para eles com a requisição do exame. Fala com um, fala com outro, outro tempão esperando. Mas pelo menos conseguimos fazer o exame desta vez.

O curioso é que esse hospital é considerado o melhor da região. Todo mundo critica o hospital da University of Michigan, mas nós nunca tivemos problemas com eles, nunca tivemos de esperar, nunca aconteceu de uma máquina para exame estar quebrada, muito menos de perderem nossas informações pessoais. Sem contar a simpatia do staff. Totalmente diferente.

Para piorar, eles não têm (pelo menos naquele ambulatório) o serviço de valet parking, que ajuda imensamente quando o estacionamento está lotado e você está carregando um bebê, mais um monte de tralhas. Como sou topeira, esqueci de levar o carrinho e tive de andar um pedação do estacionamento até a entrada do hospital carregando o car seat insuportavelmente pesado do Dominic.

Não sei por que cargas d’água a gente resolveu levar o Dominic nesse hospital, que além de tudo fica mais longe de casa, se a gente tinha a opção de fazer no outro. Surra de chicote em nós.

Mas é assim mesmo, o que importa é que ele está bem e o exame não deu nada. Alívio. O resto a gente esquece amanhã.

P.S.: Comentem o que quiserem, mas peloamordadonachiquinha, não venham com “Se fosse no Brasil…”. Desculpem a franqueza, mas não aguento esse espírito de vira-lata de alguns brasileiros. Sem comparações, por favor, porque eu tô reclamando daqui. Quando eu reclamar daí vocês podem meter o pau. Uauauauau. 

You Might Also Like

  • Mônica Zierer February 12, 2013 at 5:30 PM

    Vocês resolveram levar o Dominic nesse hospital porque disseram que era o melhor. Normal! O duro é saber que o melhor não é tão bom quando o que já estamos acostumados a ir. 😛
    Bom saber que está tudo bem com o Dominic. Bjs

    • Feisty Eli February 12, 2013 at 7:39 PM

      Exatamente, Moniquete, você entendeu direitinho. Beijo

  • Aline February 12, 2013 at 5:38 PM

    Nossa Eli, que raiva!! Eu sou super suspeita para falar, pq só vou em médicos da UofM. Vc foi no SJ? Eu escuto muitas coisas boas deles, é uma rede privada, então teoricamente o conforto que eles podem oferecer aos pacientes costuma ser melhor que na UofM, mas eu mesma nunca fui neles rsrsrs Aliás que eu não vou em nenhuma rede privada para nada, faço tudo pela UofM. Muita gente tem receio por conta de ser hospital-escola, mas eu prefiro lá… Não é atoa que eles são um dos melhores hospitais no país… Eli, fiquei imaginando vc carregando o Dominic pelo hospital, musculação pelo mês!! Que bom que o resultado foi bom, e como vc falou, o resto esquece amanhã 🙂 Bjsss

    • Feisty Eli February 12, 2013 at 7:39 PM

      Aline, eu tenho certeza de que o SJ (foi lá que fomos) é ótimo, mas a gente nunca teve uma boa experiência com eles. Quando torci meu pé em 2011, marido me levou lá e esperamos quase 1 hora na emergência. Eu sei que em hospitais públicos no Brasil as pessoas esperam muito mais, às vezes saem de lá sem resolver o problema ou mortas, infelizmente, mas o SJ é particular. Acho absurdo. Eu gosto do UofM. Vou só lá de agora em diante. E o estacionamento do SJ é cruel. Sempre lotado, fui achar um spot super longe da entrada, e carregando o chumbinho do Dominic não foi fácil. Fiquei atras com as mãos tremendo por causa do peso. rs… Beijo

  • Camila February 12, 2013 at 6:36 PM

    Olha, SE FOSSE NO BRAZZZZZZIL, voce teria esperado muito mais, entao nao reclama, ta?? Hahahahaha sorry, nao pude me conter!

    • Feisty Eli February 12, 2013 at 7:36 PM

      hehehehe

  • Lúcia Soares February 12, 2013 at 6:59 PM

    Sou como vc, Eliana, detesto que depreciem o Brasil, coisa que somos mestres em fazer. Mas, olha, äs vezes é assim tb, por aqui, e äs vezes somos muitíssimo bem atendidos. Acontece nos melhores lugares, vê?
    Ótimo que esteja tudo bem com o Dominic
    Beijinhos nas crianças.

    • Feisty Eli February 12, 2013 at 7:36 PM

      Lúcia, o que me irrita é a comparação, porque como você disse, acontece nos melhores e piores lugares. Só que quando a gente está com criança é algo mais crítico. Minutos fazem muita diferença. Beijo

  • Aline February 14, 2013 at 2:39 PM

    Adorei o “peloamordadonachiquinha”!!!