Family Oliver

Conversas com o Oliver

July 26, 2014

Nosso pequeno anda falando mais que o homem da cobra. Ele é um late talker e toda vez que eu me preocupava com a demora dele para começar a falar, as pessoas me avisavam que quando isso acontecesse eu ia desejar que ele calasse a boca, porque eles não fecham a matraca. Verdade, viu? Ele fala mais do que eu. E quem me conhece sabe que eu falo pra cacete. rs

IMG_2424

Conversas recentes:

1. Estávamos em uma loja, só eu e ele, reparei que ele não parava de falar sobre o irmão. Perguntei se ele estava sentindo falta do Dominic.

Ele: – Yes. Miss my baby.

Eu: – O Dominic é seu bebê?

Ele, com o dedinho apontado para o peito:

– Dom is MY baby!

2. Estávamos no estacionamento e passou um carro preto. Ele adora carros e aviões.

Ele: – Nice car.

Eu: – E o carro da mamãe, filho, é nice também?

Ele: – Noooooo.

3. Hora da soneca, ele se recusa a dormir, senta na cama, eu peço para ele deitar de novo.

Ele: Miss you, mommy.

Achei que não tivesse entendido, pedi pra ele repetir.

– Miss you, mommy. Need a hug.

Vou até a cama dele, coração derretido, dou um beijo, um abraço e aviso:

– Oliver, a mamãe não tomou café da manhã nem almoçou, eu preciso ir lá embaixo comer alguma coisa.

Ele, apontando para a porta:

– Go down, mommy. Eat peas, egg and rice.

Quando eu saía pela porta, ele repetiu:

– Eat peas, egg and rice, ok?

4. Estamos na mesa desenhando, ele aperta o próprio traseiro e fala, todo orgulhoso:

– Mommy, I touched my butt!

5. Estávamos todos no caixa de uma loja, ele aponta para o irmão e fala:

– Baby all dirty!

Eu: – Ele não está sujo não, ele está limpinho.

Ele: – Baby yuky!

IMG_3987

É muito gostoso poder ter conversas como essas com meu primogênito. Quando fez 2 anos ele falava no máximo 10 palavras. Passei os meses seguintes esperando o vocabulário dele aumentar, as frases serem formadas, mas o progresso era lento. Ele claramente falava menos que outras crianças, inclusive meninos, da mesma idade. Nunca acreditei na teoria do bilinguismo. Conheço outras crianças bilingues que desenvolveram a fala no momento apropriado.

Eu sabia que ele não tinha nenhum problema de desenvolvimento, que escutava bem, além de nós nunca termos usado linguagem de bebês com eles, então não entendia por que ele quase não falava. Lembro que ele imitava o som dos animais, mas não os nomeava. Se eu mostrasse uma vaca em um livro, ele fazia “moooo”. Mas eu podia repetir 30 vezes “vaca” que ele só falava “mooo”. Comprei vídeos especializados caríssimos, desenvolvidos por speech pathologists, na esperança de que eles o ajudariam a falar mais e melhor. Não vimos muito resultados.

Mesmo com tudo isso, a pediatra do meu filho e meu marido não estavam preocupados, já eu nem dormia direito de tanta preocupação. Aí decidi que se com 2.5 eu não percebesse um ganho considerável no vocabulário dele, eu iria levá-lo numa fonoaudióloga. Mas eis que um dia ele começou a falar. E falou. E falou. E falou tanto que chegou uma hora eu não conseguia mais contar as palavras e frases que ele formava. Acho que como uma pedagoga me disse, em algum momento entre os 2 e 3 anos, alguma coisa no cérebro deles clicks e eles começam a falar.

Ele agora forma sentenças longas, usa plural, preposições e alguns verbos no passado. Claro, ele só tem 2.5, então não vai falar perfeitamente como eu e você, mas já fala como um menininho da idade dele. Vejam bem, ele nunca foi mudo, só não falava tanto quanto outras crianças da mesma faixa de idade. Acho que até os 2.5 ele o cérebro dele estava processando todas as informações necessárias, até que um dia, BOOM, a explosão aconteceu. Esta é uma prova de que crianças realmente se desenvolvem no seu próprio tempo.

Não sabemos por que o Oliver demorou mais para falar, mas sabíamos que ele não tinha nenhum problema de desenvolvimento. O importante para nós foi estabelecer um limite de espera. Se seu filho também está demorando a falar e você está preocupado(a), converse com o(a) pediatra dele para eliminar outras possibilidades. Na maioria das vezes a criança vai to catch up até os 3 anos, o que foi o caso do meu filho. Mas, às vezes, isso não acontece, então pode ser interessante consultar profissionais especializados para descobrir as causas da ausência ou limitação da fala na criança. Neste caso, quanto antes ela for diagnosticada, mais rápido ela conseguirá a ajuda de que necessita para se desenvolver.

You Might Also Like

  • Mari Carvalho July 27, 2014 at 2:30 PM

    Que bom que o Oliver já está tagarelando em inglês! futuramente será inglês e português! eu tenho uma irmã que quando tinha 2 anos quase não falava, só sim/não, na verdade até 3 anos falava muito pouco mas quando começou a frequentar a escolinha, caramba! destrambelhou a falar que parece uma metralhadora! ainda bem! agora vem a ansiedade para ela aprender logo a ler!

    • Feisty Eli July 28, 2014 at 9:35 AM

      Dizem que quando eles vao pra escolinha eles desenvolvem muito mais a fala. O Oliver vai este ano. Começa em setembro. Beijo

  • Marcelle August 1, 2014 at 7:18 AM

    Eu amo crianças. Fico admirada vendo essa evolução no tempo deles. Parabéns, seu filho é lindão…e muito esperto

    • Feisty Eli August 1, 2014 at 9:38 PM

      Obrigada, Marcelle.

  • Fernanda August 2, 2014 at 6:56 AM

    Muito fofo!